AAvina é uma instituição de aprendizagem que busca constantemente incorporar o que aprende e adaptar-se ao contexto no qual opera. É justamente a análise do contexto social, econômico, político e ambiental no qual estamos imersos que marca o ritmo desse novo plano e que serviu de bússola e guia para sua criação.

 

A partir desta perspectiva, analisamos as principais tendências para os próximos anos na América Latina para, desta forma, poder determinar qual é o papel da Avina, como podemos criar mais valor nesses cenários e qual seria seu plano estratégico para os próximos cinco anos. Uma equipe de nossa fundação reuniu seus talentos e nos liderou na realização de uma análise de contexto participativa a partir da articulação de experiências individuais, conhecimentos adquiridos, análise de mais de 40 estudos e investigações externas e mais de 25 internas, e 10 entrevistas de primeira mão. O processo de análise teve início com perguntas orientadoras como: Quais são as principais tendências globais que terão impacto sobre a América Latina? Quais são as tendências no continente? E quais são os cenários previstos para os próximos dez anos?

 

Nesta análise, foram estudadas quatro tendências fundamentais: crescimento econômico, recursos naturais e capital humano, desenvolvimento sustentável e bens públicos. Entre as tendências econômicas, foram investigadas as mudanças nos cenários econômicos globais e seu impacto na América Latina, assim como as transformações econômicas do continente, a reprimarização da economia e o papel das manufaturas no comércio internacional da América Latina. Em relação aos recursos naturais, foram analisados a geopolítica dos recursos, os conflitos emergentes, os pólos emergentes de poder e sua relação com as potências centrais, o papel da América Latina na governabilidade local e os processos de integração política e econômica no continente. Foram analisadas também a vigência e a contribuição do paradigma do desenvolvimento sustentável, sua contribuição nas políticas públicas e em outros espaços de decisão. Para o estudo de bens públicos, foi dada ênfase na análise da habilidade da sociedade de gerar e mantê-los, e no debate entre a sociedade civil, setor empresarial e governo sobre os bens públicos onde será definida a capacidade de uma sociedade de caminhar em direção à sustentabilidade.

 

As conclusões dessa reflexão ativa com toda a equipe da Avina em 15 países latino-americanos serviram de ponto de partida para identificar prioridades e oportunidades para a América Latina e para a Avina nos próximos anos. Em nosso Relatório Anual 2012, sintetizamos algumas dessas conclusões para compartilhá-las com vocês, nossos parceiros, de forma muito resumida: a) o atual desenvolvimento econômico não produz sustentabilidade; b) os recursos oferecem uma oportunidade única para a América Latina; c) o desenvolvimento sustentável continua indicando a direção a ser seguida, e d) melhores bens públicos criam melhores sociedades.

 

O novo plano estratégico 2013-2017 foi criado com base nas reflexões sobre essa análise.